Mais informações: +55 11 2367-0029 ou contato@nodariconsultoria.com.br

Lições que o empreendedor pode tirar do filme Bohemian Rhapsody (sobre o Queen)

Adriano Nodari

Em novembro do ano passado, o aclamado filme Bohemian Rhapsody (confira o trailer), estreou lotando os cinemas de todo o Brasil. A história de uma das mais importantes bandas do mundo e do lendário Freddie Mercury era contada, levando os espectadores a muitos momentos de emoção.

Mesmo aqueles que não gostam da banda Queen, não podem negar que foi revolucionária. Era uma banda que sempre se atualizava, não tinha medo de ousar e sempre levava novidades ao público. Mas o que a trajetória do Queen pode ensinar aos empreendedores? Bem, o filme Bohemian Rhapsody deixa muitas lições, principalmente no que se refere à importância do trabalho em equipe.

Listo abaixo as principais lições que o empreendedor pode tirar desse filme, que rendeu quatro estatuetas no Oscar 2019: melhor ator (Rami Malek); melhor montagem; melhor edição de som e melhor mixagem de som.

Leia: 7 aprendizados sobre gestão do filme ‘Estrelas Além do Tempo’

Lições da banda Queen para o empreendedor – Confira

  • Enxergando as oportunidades – Freddie gostava de uma banda da faculdade e vai mostrar aos integrantes da banda que ele compõe, nessa pequena conversa descobre que o vocalista saiu e se oferece para ser o novo vocal, a banda não dá crédito pela aparência dos seus dentes e ele começa a cantar. Mercury estava sempre atento e aquela conversa mudaria a sua vida e daquela banda para sempre. Aqui ressalto a importância de estar nos lugares onde se pode fazer ótimos contatos, o famoso networking;
  • Se arrisque – Com quase um ano, a banda Queen estava viajando para fazer um show quando a van quebra. Mercury sugeriu: vamos gravar um disco —, os integrantes se olharam e questionaram como iriam pagar por aquilo, aí surgiu a resposta do vocalista: quanto vale essa van? Houve discordância, mas no fim, a banda decidiu vendê-la. Gravaram o disco e foi aí que o olheiro da gravadora EMI enxergou o potencial do Queen. Tudo partiu de um ato de arriscar-se, como é comum no mundo dos negócios. Muitas vezes é preciso dar um salto no desconhecido;
  • Faça a diferença no mercado – O nome do filme (Bohemian Rhapsody) reflete a essência do que representou a banda Queen, os integrantes tinham em comum o desejo de fazer diferente, eles não queriam ser mais uma banda dentre tantas outras bandas de rock, eles queriam deixar uma marca. A música Bohemian Rhapsody reuniu uma mistura de rock e ópera, dois gêneros musicais que até então ninguém imaginava em uma banda. Depois de pronta, o diretor da gravadora não queria que a música entrasse no disco, porque tinha pouco mais de 6 minutos de duração, e para ele, as rádios não tocariam. A banda, que era uma ‘equipe’ preferiu deixar a gravadora. A lição aqui é sobre a importância de ter uma essência, um propósito, e defender isso, além dos interesses financeiros. O dinheiro deve ser uma consequência daquilo que se faz com entusiasmo e certeza;
  • Valorização da equipe – Muitos queriam sempre dizer que o Freddie Mercury era o líder do Queen e ele se recusava a esse título, sempre dizia que era a ‘banda Queen’ e que todos eram responsáveis pelo sucesso que existia. Mesmo quando discutiam, todos sempre participavam de todas as decisões que envolviam a banda, como escolha de músicas, composições, o que entraria no lado A ou lado B do disco, etc. Mesmo depois do breve rompimento, quando Freddie retorna, juntos, os integrantes decidem que não existiria mais assinatura de composição nas músicas e que tudo seria assinado como do Queen. Eles tinham um forte senso de equipe e, com certeza, essa foi a razão do tamanho sucesso da banda. Se um empreendedor quer dar certo, é preciso caminhar em equipe, respeitar todos que compõem o time de colaboradores, não deve existir maior e menor, todos precisam estar juntos e em uma mesma frequência no barco;
  • Reconhecimento de falhas – Quando Mercury decidiu sair do Queen para tentar carreira solo, depois de ter percebido que não dava certo e que queria voltar à banda, não pensou duas vezes e foi conversar com os integrantes. Reconheceu que foi um erro sair do Queen e estava apto não apenas a se desculpar, mas a ouvir os desabafos dos amigos, estava aberto a junto com a banda, chegar a um acordo. É parte importante no processo de empreender o reconhecimento de falhas e estar sempre aberto a ouvir os colaboradores e tentar chegar a uma solução;
  • Autoconfiança – Freddie reconhecia o próprio talento, e não apenas ele, mas a banda reconhecia o grande potencial que tinha. Eles acreditavam que o Queen era uma banda única e foi exatamente assim que a banda ficou reconhecida no mundo, como uma banda de rock única. Mesmo com um vocalista tão genial como é o caso do Mercury, a banda é conhecida como uma junção de integrantes geniais e que se complementavam. Acreditar em si, no próprio potencial é peça-chave para aqueles que querem se destacar no voraz mercado competitivo.

Don’t Stop Me Now  (Não Me Pare Agora)

Essa canção do Queen tem como essência a trajetória de alguém que muito acredita em si e em sua jornada e que ninguém conseguirá parar, porque esse alguém tem um grande propósito em sua vida.

No empreendedorismo, diante das incertezas, inconstâncias do mercado, é preciso ter firme quais são os verdadeiros ideais do negócio. E não é qualquer sinal de instabilidade e de dificuldades que deve parar o empreendedor em sua jornada. Reflita sobre essas lições que podem ser tiradas de uma banda de rock, que não deixou de ser uma gigante empreendedora na área da música e entretenimento.