Mais informações: +55 11 2367-0029 ou contato@nodariconsultoria.com.br

5 dicas de inovação para pequenas empresas com custo zero

Inovação é uma prática contínua entre as empresas grandes, mas a dúvida frequente é: como promover a inovação nas pequenas empresas com investimento justo e sem entrar em dívidas?

Um estudo realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) avaliou os impactos econômicos das grandes e pequenas empresas no Brasil. Embora as corporações maiores tenham mais recursos disponíveis para as práticas de inovações, são as pequenas que se destacam nesse setor.

O consultor empresarial, Adriano Nodari, auxilia não só empresários iniciantes, como experientes a acompanhar as tendências. Esclarece as principais dúvidas sobre a inovação para pequenas empresas, razões para aplicar e como acompanhar as voláteis transformações do mercado. Confira a seguir.

Inovar é sinônimo de alto investimento?

Mito. Ao falar sobre inovação para pequenas empresas é preciso se desprender de alguns mitos. Existem inúmeras estratégias para inovar, inclusive no modo como administra ou aplica o treinamento da equipe.

A grande vantagem para as pequenas empresas é a agilidade nos processos e o potencial de realizar mudanças que podem impactar positivamente todos os setores.

Leia também: Desafios do Marketing Empresarial para os pequenos negócios

Já as empresas maiores, embora possam contar com equipes dedicadas a prática de inovação, devem seguir alguns padrões para tornar possível reaplicar a estratégia nos demais setores, o que torna o processo mais burocrático.

“No pequeno negócio o empresário tem liberdade para colocar as suas ideias criativas em prática. Não necessariamente faz essa etapa sozinho, caso tenha dúvidas, pode pedir auxílio para empresários mais experientes ou por meio da consultoria”, pontua Nodari.

Como as pequenas empresas inovam?

1. Revisão dos processos

A pequena empresa que possui o objetivo de inovar é focada nos processos internos e em como pode torná-los mais eficientes. Um processo interno eficiente é ágil, econômico e produtivo.

Não perca tempo tentando solucionar problemas, mas peça auxílio a especialistas que possam te ajudae, seja na organização do fluxo de caixa, ou mesmo tornar a dinâmica do atendimento mais eficiente.

“O foco de toda inovação deve ter como objetivo melhorar a experiência do cliente e tornar a empresa mais competitiva no mercado. A vantagem do pequeno negócio é o espaço para ousar e criar sua própria tendência” sugere.

2.  Treinamento da equipe

Parece simplista demais, porém o modo mais eficiente de impactar o mercado não é através da criação de um produto ou software, mas sim no quão eficiente a sua equipe atua no dia a dia, seja no atendimento ou nos processos administrativos e contábeis.

Confira: Gestão por Competência – Seleção e Treinamento com foco nas Estratégias e Resultados

É preciso que os integrantes estejam a par dos objetivos da empresa, quais são os diferenciais e vistam uma camisa chamada planejamento estratégico.

“Estratégias claras e acessíveis a todos os setores da empresa. É muito importante promover a independência e espírito cooperativo por parte de cada integrante, além de delegar tarefas que vão de acordo com as competências e habilidades”, ressalta.

3. Ambiente propício à criatividade

Como você imagina um ambiente que remete a criatividade? Espaços descontraídos, que valorizam a arte, música e cultura? Torne a sua empresa um ambiente que reflete os ideais do seu fundador e colaboradores.

De acordo com o consultor, as empresas com espaços mais criativos hoje se preocupam em eliminar os trabalhos robóticos e processos repetitivos, além de focar no exímio atendimento humano e na melhor experiência possível ao cliente.

“A criatividade de todo negócio tem um nome: liderança! O líder não só coloca em vigor suas ideias, como motiva toda a equipe a executar o espírito da empresa”, acrescenta.

4. Aprimorar produtos e serviços

Uma maneira eficiente de inovar na pequena empresa é através da observação de como os processos podem tornar-se melhores, assim como os serviços  ou produto final. São tarefas que vão exigir dedicação, pesquisa aprofundada de mercado e abertura para colocar em prática suas ideias.

“A pequena empresa deve adequar as inovações ao seu cenário. Atos sustentáveis, otimização de serviços e experiência do cliente, são práticas acessíveis e que vão exigir muito mais criatividade do que investimento financeiro”.

5. Abertura para novas parcerias

Existem cenários em que a pequena empresa está repleta de concorrência ou em casos opostos, quando o seu negócio é novo no país e pouco conhecido. Tanto numa situação, como na outra, as parcerias comerciais são muito bem-vindas.

Confira: Como usar a concorrência a favor do seu negócio? 

No caso de concorrência acirrada sua pequena empresa pode ampliar o mercado e adotar estratégias de inovação através da parceria com empresas maiores.

“Nunca descarte a possibilidade de adquirir experiência através da troca com outros empresários. A ideia de competição mudou para fusão. Empresas inteligentes ganham o mercado quando o foco é a experiência do cliente e acompanhar as inovações”, argumenta.