Mais informações: +55 11 2367-0029 ou contato@nodariconsultoria.com.br

O que fazer para ter lucratividade no negócio?

Dentre as grandes dificuldades dos empreendedores, principalmente em início de negócio, estão: sair do vermelho ou da estagnação (sem lucros e sem prejuízos). Como o empreendedor deve proceder para reverter a situação e ter lucratividade no negócio?

Em matéria publicada pela revista Exame, o faturamento é apresentado como o primeiro sinal de que uma empresa está no caminho certo, e também é orientado que, se após a metade do mês, apenas for alcançada 30% da meta estipulada, é sinal de que algo precisa ser revisto na administração da empresa.

O consultor, Adriano Nodari, orienta que uma das principais competências que devem fazer parte do comportamento dos empreendedores é o controle da inevitável ansiedade no que se refere aos retornos nas finanças e alcance de lucro:

“Para empreender é preciso entender que o cenário no mundo dos negócios é por natureza instável. Em um período pode contar com bom retorno financeiro e lucro, e em outro, os lucros se tornam uma meta difícil a ser alcançada. A primeira orientação é buscar exercitar o autocontrole e equilíbrio.”

Leia também: 8 vantagens do controle financeiro em um negócio

 O que fazer para ter lucratividade no meu negócio? 

Para saber qual é o lucro de uma empresa, é preciso antes de tudo compreender a diferença entre lucro bruto e lucro líquido, veja o exemplo a seguir:

Você vendeu 200 produtos pelo valor de R$400, o preço de compra do produto é R$200, ou seja, o seu faturamento é de R$40.000. Deste valor, há custos fixos a pagar como: aluguel, telefone, internet, água, salário de funcionários, etc. Vamos supor que o gasto com essas contas seja de R$15.000. Neste caso o lucro líquido é de R$25.000.

Uma das soluções para ter lucratividade no negócio é procurar o equilíbrio entre receita e despesa. Nodari orienta que no que se refere aos investimentos, muitos empreendedores podem começar a se atentar ao controle de estoque:

“Há casos de negócios com estoque excessivo de mercadorias. Em um cenário desse pode-se pensar, por exemplo, em alguma ação promocional para transformar esse excesso de estoque em dinheiro no caixa. E uma dica para empreendedores, principalmente em início de negócio, é buscar o equilíbrio ao manter o estoque apenas com o essencial.”

Confira: O que é margem de contribuição? Saiba como calcular 

 Ações que podem reverter perdas e viabilizar a lucratividade no negócio 

Nodari dá algumas dicas de como reverter uma situação de empresa no vermelho. Confira:

  • Reveja prazos – Repense os prazos de pagamento, alinhando com a entrada de dinheiro no caixa;
  • Administre os juros – Procure negociar o valor dos juros e taxas, quantidade e entrega de produtos. Se não for possível negociar, considere a troca de fornecedor;
  • Plano de sobrevivência – Vamos supor que nos últimos seis meses você tem vendido abaixo da meta mínima estipulada (30%). Diante desse contexto, você pode pensar em criar um plano de sobrevivência, indicando quais despesas poderiam ser cortadas, como poderia ser viabilizado o aumento das vendas, entre outras ações. Há ferramentas gratuitas que podem ajudar na criação desse plano;
  • Tenha foco no fluxo de caixa – “Se você não tinha uma disciplina de controle, mude isso, comece a analisar detalhadamente a entrada e saída de recursos e identifique onde estão ocorrendo as perdas”, orienta o especialista. Além disso, procure registrar cada movimento no fluxo de caixa por categorias;
  • Se organize – Reveja todos os processos administrativos em seu negócio, processo de produção, financeiros e também pessoal. É se organizando que se prepara o terreno para os lucros.

“A falta de organização é sem dúvidas a principal causa do descontrole sobre as finanças. Controlar é o mesmo que analisar, ter uma rotina disciplinada para buscar o equilíbrio financeiro e consequente lucro. Em muitos casos, pode ser importante a busca de auxílio especializado, porque uma visão crítica externa sempre pode ajudar a resolver esses problemas”, finaliza o consultor.