Mais informações: +55 11 2367-0029 ou contato@nodariconsultoria.com.br

7 passos ao pedir um empréstimo – Confira

Muitos especialistas acreditam que existem alguns passos ao pedir um empréstimo para um negócio, e ao mesmo tempo, essa costuma ser a necessidade da maioria dos empreendedores em algum momento da empresa. Neste caso, o que fazer? O que deve ser decidido antes de se obter um empréstimo?

Ano passado, em palestra do Day 1, promovido pela Endeavor em parceria com o Sebrae, a cozinheira e jurada do Masterchef, Paola Carosella, contou sobre a sua trajetória (confira), até se tornar a dona dos restaurantes Arturito e La Guapa. A chef pediu um empréstimo de 2 milhões de reais e relatou que essa foi uma decisão difícil que lhe rendeu um ‘frio na barriga’.

Assim como Paola, muitos empreendedores passam pelo mesmo dilema, de ter o sonho de ver o negócio funcionando e de precisar de recursos financeiros, ou seja, de correr riscos contraindo uma dívida.

Antes de fazer o pedido do empréstimo, é importante que o empreendedor tenha o completo conhecimento sobre a situação financeira do negócio, é o que orienta o consultor, Adriano Nodari:

“É preciso ter uma razão clara para o financiamento, sobre quais são as opções no mercado, de qual o prazo da dívida e do Custo Efetivo Total (CET). Antes de ir em busca de crédito, responda a todas essas questões e trabalhe o discurso, afinal, é preciso ter e passar segurança ao pedir um financiamento.”

Nodari esclarece sobre os 7  principais passos ao pedir um empréstimo para um negócio e orienta empreendedores.

Confira também: Veja as 5 principais dificuldades na gestão de uma empresa 

passos ao pedir um empréstimo para um negócio

  1. Conheça perfeitamente o seu negócio – Se você for recorrer a um banco, por exemplo, lá terão todos os dados do empreendedor, da movimentação de conta da empresa e do empresário. Por isso, é fundamental que esteja por dentro de tudo o que acontece no negócio, que saiba justificar, por exemplo, o porquê seria necessário obter recursos em caso de problemas na administração do estoque.
  2. Calcule o quanto precisa de recursos – Dentre os principais passos ao pedir um empréstimo, está o de saber exatamente o quanto será necessário. Nodari orienta que o empreendedor precisa ter em mente o quanto precisará realmente para atingir o fluxo de caixa no período em que estará em fase de quitação do empréstimo.
  3. Tenha um planejamento financeiro – Não basta que o empreendedor conheça o seu negócio, é preciso ter todas as informações detalhadas. Ao pedir o empréstimo em instituição financeira, por exemplo, o gerente terá esse histórico em mãos e a partir disso, serão oferecidas as condições para obter o crédito.
  4. Pesquise muito – Dentre os passos ao pedir um empréstimo está a intensa pesquisa de mercado. Nodari orienta que é fundamental que se tenha uma visão fora do próprio contexto, isso porque em muitos casos, as melhores linhas de crédito podem estar em outros bancos e não no que o empreendedor mantém relacionamento.
  5. Analise a razão para o empréstimo – É preciso pedir o empréstimo com plena consciência. No caso da Paola Carosella, por exemplo, ela sabia do quão difícil seria e do quanto precisaria sacrificar para pagar a dívida de 2 milhões. Se o empréstimo não for bem pensado, pode futuramente se somar a outras dívidas do negócio, se transformando em uma bola de neve, por isso é tão importante buscar orientações antes de ir em busca de recursos.
  6. Não envolva suas finanças pessoais – Ao pedir empréstimo para a empresa tenha a pessoa jurídica separada da pessoa física, e isso, não apenas em casos de empréstimos. “Se o empreendedor decidir fazer um empréstimo pessoal para resolver problemas da empresa, poderá contar com juros muito maiores, do que em caso de contração de crédito como pessoa jurídica”, alerta o consultor.
  7. Use a total racionalidade – Se você tem um negócio de porte pequeno, por exemplo, calcule precisamente o quanto precisará, jamais o empreendedor deve deduzir o quanto necessita. Em caso de negócio de porte pequeno, a contração de uma dívida que supera a proporção de suas atividades, pode se transformar em um problema em médio prazo.

“Antes da decisão de pedir empréstimo para a empresa, se cerque de todas as orientações, estude o mercado, veja exemplos, alternativas, de repente, a solução possa estar na busca por um financiamento coletivo, por exemplo. O que não se pode é contrair dívidas sem fazer um levantamento preciso de riscos”, finaliza Nodari.

Leia: Calcular o giro de estoque – compreenda a importância