Mais informações: +55 11 2367-0029 ou contato@nodariconsultoria.com.br

Saiba as principais diferenças entre Lucro Presumido, Lucro Real e Simples Nacional

Para quem pretende abrir uma empresa é fundamental saber as diferenças entre os regimes tributários Lucro Presumido, Lucro Real e Simples Nacional para entender em qual deles a sua empresa se encaixa.

Basicamente, conhecer esses 3 tipos de tributação é o primeiro passo para garantir que sua empresa não pague impostos acima do que a lei prevê e evitar dores de cabeça na hora de lidar com o imposto de renda e outros problemas relacionados aos tributos obrigatórios.

Para que você não passe por situações desagradáveis e desnecessárias por falta de conhecimento sobre esses enquadramentos tributários, neste conteúdo vamos te explicar como funciona cada um deles e a partir disso, você entenderá as diferenças e qual é o mais adequado para sua empresa. Boa leitura!

Leia também: Estratégia Financeira: quais são os passos e os cuidados na sua elaboração e Como ter uma gestão de custos eficiente na sua empresa

Os requisitos para adoção do Lucro Presumido, Lucro Real e Simples Nacional

Escolher o regime de tributação mais adequado às características de uma empresa é uma tarefa de extrema importância, pois deixa o negócio seguro quanto ao valor dos impostos e sua regularidade fiscal. Desta forma, é preciso entender as principais características do Lucro Presumido, Lucro Real e Simples Nacional.

Dentro de cada um desses enquadramentos tributários existe um limite máximo de receita bruta recolhida no ano calendário anual, confira:

Lucro Presumido: Permitido para empresas que faturam até R$78 milhões de reais em um ano;

Lucro Real: Pode ser usado por qualquer organização com receita bruta anual superior a R$ 78 milhões de reais;

Simples Nacional: Este regime tributário é aplicável à Microempresas e empresas de pequeno porte com faturamento anual de até R$3.6 milhões de reais. Existem segmentos que não podem se enquadrar no Simples Nacional, um bom exemplo são as empresas de comunicação.

Agora, vamos às características de cada um desses regimes tributários.

Lucro Presumido

O lucro presumido é uma forma de tributação usada pelo Imposto de Renda e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) de pessoas jurídicas e feita por meio da projeção do possível lucro durante o período de recolhimento. Basicamente, o valor a ser pago neste tipo de tributação é calculado a partir da previsão do lucro que a empresa obterá durante um período determinado.

O recolhimento é trimestral com datas pré-definidas: 31/03, 30/06, 30/09 e 31/12. O cálculo do IR tem como base uma alíquota de 15% sobre o lucro total presumido trimestral. Caso o lucro exceda R$60 mil reais, é adicionada uma alíquota de 10%. Para o CSLL, a alíquota é de 9%.

Lucro Real

Está é a mais complexas das 3 formas de tributação citadas neste texto. O lucro real, possui a tributação das alíquotas após a apuração do faturamento da empresa. De acordo com os profissionais de contabilidade, o lucro real é forma de tributação mais justa pois, ela está de acordo com características requisitadas do IR de pessoas jurídicas e é cobrada de acordo com os resultados reais da organização, diferente do lucro presumido que é tributado por meio de uma projeção de renda bruta.

Como o Lucro Real é o único enquadramento tributário que se adequa a empresas com faturamento anual acima de R$78 milhões de reais e possui maior burocracia em comparação às outras modalidades, ele costuma a não ser escolhido por empresas menores, as quais costumam optar pelo Lucro Presumido ou Simples Nacional.

Esta modalidade de tributação pode ser dividida em Lucro Real Anual ou Trimestral. No primeiro caso, a empresa deverá antecipar os tributos todos os meses de acordo com o faturamento no período e aplicar os percentuais obrigatórios e pré determinados de acordo com o segmento de atuação da empresa. Para o Lucro Real Trimestral, os tributos são calculados de 3 em 3 meses, somando 4 apurações ao ano e sem a necessidade do antecipamento mensal.

Simples Nacional

Desenvolvido e destinado especificamente para pequenas empresas e microempreendedores, o Simples Nacional é uma tributação que abrange IRPJ, CSLL, PIS/Pasep, Cofins, IPI, ICMS, ISS e CPP. Todos esses tributos são recolhidos por meio de um Documento Único de Arrecadação o DAS.

O valor das alíquotas no Simples Nacional variam de acordo com o segmento de atuação (Serviços: de 4,5% a 17,42%, Comércio: de 4% a 11,61%, Indústria: de 4,5% a 12,11%) e a receita bruta da empresa.

Para uma empresa poder usar o método de tributação Simples Nacional ela precisa estar inscrita no SIMPLES – Sistema Integrado de Pagamento de Impostos e Contribuições das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte. Além disso, as micro empresas devem obrigatoriamente arrecadar uma receita bruta igual ou menor a R$360 mil reais e as empresas de pequeno porte faturamento anual superior a R$360 mil reais e menor ou igual a R$ 3,6 milhões de reais.

Pronto, agora você sabe o que é preciso para se enquadrar nas tributações Lucro Presumido, Lucro Real e Simples Nacional, e as principais características de cada um deles. É muito importante para o empreendedor que não possui conhecimento avançados neste assunto, contar com uma consultoria especializada para garantir que sua empresa use a tributação mais adequada e a regularidade fiscal.

E então gostou de aprende sobre Lucro Presumido, Lucro Real e Simples Nacional? Para aprender muito mais gestão de negócios continue navegando no blog. Para descobrir como encontrar as melhores oportunidades e transformar sua empresa em um negócio rentável entre em contato!

Summary
Saiba as principais diferenças entre Lucro Presumido, Lucro Real e Simples Nacional
Article Name
Saiba as principais diferenças entre Lucro Presumido, Lucro Real e Simples Nacional
Description
Basicamente, conhecer esses 3 tipos de tributação é o primeiro passo para garantir que sua empresa não pague impostos acima do que a lei prevê e evitar dores de cabeça na hora de lidar com o imposto de renda e outros problemas relacionados aos tributos obrigatórios.
Author
Publisher Name
Nodari Consultoria
Publisher Logo