Mais informações: +55 11 2367-0029 ou contato@nodariconsultoria.com.br

O que são empresas unicórnio? Entenda esse modelo de startup

O termo mitológico unicórnio é atribuído às startups que cresceram abruptamente na área de atuação. 

O que são empresas unicórnio?

Elas possuem valuation acima de um bilhão de dólares e são alvos de grandes investidores internacionais.

No Brasil, em 2018, tivemos alguns exemplos de empresa unicórnio, como a 99 Táxi — a primeira startup brasileira a atingir esse patamar após o investimento da companhia chinesa Didi, o aporte financeiro de R$325 milhões e a oportunidade de deslanchar no mercado.

O ramo de statups tem aumentado consideravelmente no país com alguns destaques a futuros unicórnios, como a Nubank, Movile, Guia Bolso e outras.

Para entender mais sobre o mercado de statups e o que são empresas unicórnio, contamos com a participação do consultor de negócios, Adriano Nodari.

Exemplos de potenciais empresas unicórnio e porque elas são consideradas um sucesso para a nova era

Sabemos que a situação financeira e política no país não está atrativa para os investidores internacionais. Mas nadando contra essa maré, existem empresas startups avançando em inovação e tecnologia de primeira, o que tem gerado boas oportunidades e uma esperança para o empreendedorismo nacional.

O consultor Adriano Nodari comenta que no Brasil, junto às incertezas políticas e econômicas, estão surgindo transformações necessárias e interessantes na economia, como menores níveis de juros.

O cenário tem atraído investidores internacionais e a movimentação das startups que pesquisam sobre o que são empresas unicórnio, chances de crescimento e oportunidades no setor.

“A grande sacada em comum entre as startups que alcançaram o patamar unicórnio é a praticidade em seus serviços, disrupção e soluções inovadoras que se transformam em modelos de negócio”, acrescenta Nodari.

Ao citarmos exemplos e o que são as empresas unicórnios vamos começar pela 99.

A primeira startup brasileira a se tornar unicórnio levou em conta a solução de um problema recorrente em São Paulo, como o trânsito e a comodidade para o cliente.

As startups são modelos de negócio que tem atraído investidores de todo mundo, uma vez que podem se tornar altamente lucrativas, contribuir para geração de novos empregos e melhorar os aspectos da economia nacional.


Leia também: Principais desafios para as statups – Por que se manter no mercado não é fácil? 


Segundo o relatório da Gama Academy — instituição especializada em acompanhar o crescimento das startups — entre as 200 empresas avaliadas existiam 700 vagas disponíveis.

Já a consultoria americana Startup Genome aponta que, só em São Paulo, o segmento movimentou mais de 10 bilhões em 2017 posicionando a cidade nas primeiras colocações da América Latina.

O consultor empresarial Adriano Nodari, explica que as startups tendem a crescer substancialmente, mas é preciso ter consciência de que esse é um modelo de negócio que vai exigir flexibilidade de ambas as partes — empresa e colaborador — além da dedicação e comportamento empresarial.

“Ao analisarmos a 99, por exemplo, vemos uma empresa que hoje possui cerca de 140 mil motoristas que atuam com o seu próprio veículo e apostam no modelo de negócio. As avaliações e o trato com o cliente é pessoal. Oferecer o melhor serviço está nas mãos de cada motorista, tal como planejamento de trabalho e metas e isso repercute no sucesso da empresa”, comenta Nodari.

Por que o modelo de empresa unicórnio pode crescer no Brasil

Vale lembrar que a China e a América Latina são mercados emergentes na cena atual e mira de investidores.

Em entrevista para o portal O Globo, o diretor de Políticas e Comunicação da 99, Matheus Moraes, fez uma observação muito interessante para analisarmos não só o mercado de taxis no país, mas também o que são empresas unicórnio e como organizam seus modelos de negócio.

“É preciso pensar como um funil se abrindo”, diz. Ele argumenta que, quando disponível só um serviço de táxi, existe um público bastante restrito.

Já outros modelos, além de atrair maior número de passageiros, aumentam as corridas para táxis.

Ou seja, podemos pensar em possíveis vantagens e acessibilidade para todos os envolvidos.

Pensar como startup é o futuro de negócio? Como essas empresas revolucionam e atraem seguidores

A vantagem de pensa e gerir um negócio como uma startup é que a empresa é orientada para a disrupção, inovação, agilidade na tomada de decisões e sem o compromisso com o erro.

“Se uma ideia implantada não está dando certo, o melhor a fazer é a mudança de rumo. Por essas características, essas empresas atraem muitos seguidores, muitos talentos, que estão à procura de novos caminhos, desafios e querem fazer a diferença e não só o sucesso financeiro”, argumenta o consultor Adriano Nodari.


Leia também: Lições a partir de Isabelle Gantus e jovens empreendedores no Brasil.


Quais são as vantagens dos unicórnios no cenário econômico e empreendedorismo

Em qualquer cenário a grande vantagem de ser uma unicórnio é que atrai investidores e talentos para a empresa. Aumenta muito a chance de maior sucesso e com isso atrai mais investidores e talentos, virando um círculo virtuoso.

Mas, especificamente em um cenário como o do Brasil atual, com restrição nos investimentos, essas empresas têm prioridade nas decisões de investir.

Empresas unicórnios: livros que vão clarear suas ideias sobre o assunto

Interessado em entender mais a fundo o que é uma empresa unicórnio, conferir exemplos e obter dicas que podem ser aplicadas em seu negócio?

Então sugerimos que você dê uma olhada na lista de livros que destacamos abaixo:

Da ideia ao bilhão: estratégias, conflitos e aprendizados das primeiras start-ups unicórnio do Brasil

Por Daniel Bergamasco. Editora Portfolio-Penguin.

“Milhares de empreendedores se inspiram no sucesso de negócios como Nubank, iFood e Stone para se destacar na nova economia. Mas como essas empresas conseguiram de fato revolucionar seus mercados e conquistar o status de unicórnio?  
A resposta não está nas paredes grafitadas dos escritórios diferentões nem mesmo em tecnologia de ponta, mas sim nas estratégias peculiares para desenhar modelos de negócio, conquistar investidores, formar talentos, encantar clientes e dominar a concorrência. Da ideia ao bilhão detalha as práticas transformadoras por trás do triunfo dos dez primeiros unicórnios brasileiros e mostra por que o país se tornou um dos principais celeiros de empreendimentos digitais.”
— Trecho da sinopse do livro, disponível no site da Editora.

Unicórnio verde-amarelo: como a 99 se tornou uma start-up de um bilhão de dólares

Por Paulo Veras e Tania Menai. Editora Portfolio-Penguin.

Reconhecida como o primeiro unicórnio brasileiro — status que uma start-up ganha ao ser avaliada em mais de um bilhão de dólares —, em 2018, a 99 foi vendida para o conglomerado chinês de mobilidade Didi Chuxing. Mas o caminho até a venda internacional foi repleto de altos e baixos, trabalho árduo e desafios.  
A 99 iniciou sua operação em 2012, época em que pedir táxi por aplicativo de celular estava longe de ser algo difundido no Brasil – afinal, os aplicativos de carro particular só chegariam aqui a partir de 2014. Com o foco em dominar São Paulo, e em seguida o restante do país, Paulo Veras e os sócios Ariel Lambrecht e Renato Freitas sempre priorizaram a experiência de passageiros e motoristas e a qualidade e dedicação do time como pilares para o crescimento saudável e acelerado.  
Embora revolucionária e rapidamente exitosa, a trajetória da 99 teve cada passo avaliado de forma minuciosa. Revelando histórias divertidas e inusitadas, Paulo Veras mostra bem de perto como a 99 partiu do zero e, em apenas cinco anos, se tornou um unicórnio.
— Sinopse do livro, disponível no site da Editora.

Fora da curva 3: Unicórnios e start-ups de sucesso

Livro organizado por Florian Bartunek, Pierre Moreau e Ariane Abdallah. Com posfácio de Luciano Huck e prefácio de Marcel Telles. Editora Portfolio-Penguin.

Ebanx, Voxus, QuintoAndar, Mastertech, Trinus, Gera Capital, VTEX, Movile, iFood, Stone, Brex, 99, Wildlife Studios. Essas start-ups oferecem diferentes serviços e têm objetivos distintos, mas uma característica é comum a todas: estão modificando setores inteiros e expandindo os horizontes do mercado. 
Embora bem-sucedidas, essas empresas passaram por dificuldades que denotam que fracasso é parte do processo. Nos relatos presentes neste volume da série Fora da curva, os líderes dessas start-ups contam os dilemas que viveram desde que descobriram sua vocação empreendedora. As histórias são únicas, mas os depoimentos revelam paixão, ousadia e muita resiliência ― traços indispensáveis para transformar sonhos em realidade. 
No final de cada depoimento, há um apanhado dos principais ensinamentos que os entrevistados tiraram de sua própria experiência, bem como indicações de livros que podem ajudar aqueles que buscam inspiração e orientação para tirar do papel suas ideias disruptivas.
Depoimentos de Alphonse Voigt, Anderson Ferminiano, André Penha, Camila Achutti, Diego Siqueira, Duda Falcão, Geraldo Thomaz, Fabricio Bloisi, Henrique Dubugras, Paulo Veras, Thiago Piau e Victor Lazarte.
— Sinopse do livro, disponível no site da Editora.

Nodari | Consultoria Financeira Empresarial
Gestão – Marketing – Treinamentos

Telefone: (11) 2367-0029
Celular e WhatsApp: (11) 99741-7177
Email: contato@nodariconsultoria.com.br
Endereço: Rua Domingos de Morais, 2781 cj 310.
Vila Mariana, São Paulo (SP).

Você também pode entrar em contato com a Consultoria diretamente pelo site.
Basta preencher os campos deste formulário, indicando suas dúvidas ou serviços nos quais está interessado.

Crédito da imagem: Fundo vetor criado por rawpixel.com – br.freepik.com